As tábuas da Lei

Nunca compro um livro com base nas frases institucionalizadas da capa e contracapa em que referem “Nomeado para o Best Book Award” ou “Intitulado Best Book of the Year”.

Rui Pedro Oliveira
9 de Agosto de 2017

Nunca compro um livro com base nas frases institucionalizadas da capa e contracapa em que referem “Nomeado para o Best Book Award” ou “Intitulado Best Book of the Year”. Fazem-me lembrar aqueles títulos de melhores CEO’s da Europa e arredores no qual Portugal tinha permanentemente entrada direta no top.

Um livro do insuspeito Adam Grant, ser nomeado o melhor livro de gestão para o New York Times em 2015, não é seguramente um desses “awards”. Takers and Givers é claramente um dos melhores livros não só de gestão mas mesmo de harmonia pessoal e profissional.

Sem querer ocupar o espaço dos pensamentos filosóficos do Prof. Doutor Luis Portela, que brilhantemente é o embaixador na prosa da paz, equilíbrio e bem estar de uma forma bastante espiritual e inteligente para o leitor, dar e receber, aliado ao networking e as pessoas que o rodeia é claramente a chave do seu sucesso pessoal, profissional e empresarial. E intelectual.

Este livro, apenas confirmou cientificamente uma série de factores que eu vinha assistindo e cada vez pondo mais em prática. Sem esforço pois eram naturais, mas por vezes achando tratarem-se de felizes coincidências.

Eis aqui 10 pensamentos que julgo serão fulcrais para a sua organização pessoal e profissional este ano pois afinal não eram felizes coincidências só.

1)      Não viva em função do retorno. Ele chegará natural e surpreendentemente à sua frente por vezes quando menos ou já não espera. 

2)      Não desista. Não seja louco em apostar o que não domina. Pense no sapiente proverbio sueco que diz que tudo tem um fim, exceto a salsicha que tem dois. Seja resiliente e paciente com as suas ideias e convicções se elas não são uma salsicha, na minha opinião.

3)      Não se rodeie de “yes men” tem que ouvir o contraditório, tem que digerir opiniões diferentes que são sempre relevantes para a sua caminhada. Se são pessoas imbuídas de bom espirito trabalhador e de camaradagem, reúna-se dessas.

4)      Diferente são os que transmitem más energias. Tudo é negativo, são do contra, nada fazem em prol dos outros. Não se preocupe com essa tribo tão existente no nosso país. Esses acabam por se afastar por natureza. Tal como os difamadores e invejosos, são sentimentos que se auto castigam. Sente-se tão mal quem a sente que nem vale a pena preocupar-se com isso. Emprenhe facilmente pelos ouvidos se é uma pessoa que fala de pessoas.

5)      No pain, no gain. Escreva isto mais cinquenta vezes ou o suficiente que estas quatro palavras o convençam que é a mais pura das realidades e que assim se chega ao seu destino. A sorte conquista-se.

6)      Divirta-se no seu trabalho, com os seus colaboradores e outros agentes. Sinta-se como em casa. Verá que quem profissionalmente na vida faz o que gosta, jamais terá que trabalhar ao longo do seu passeio neste mundo.

7)      Seja cortês, educado e respeitador. O seu colega do lado não tem que levar com o lixo da sua secretária, não tem que ouvir os seus berros e risos ao telemóvel, nem tem que ouvir a sua música. Qualquer pessoa, seja o porteiro ou o administrador da sua instituição, merece receber o seu sorriso e cumprimento sincero e amistoso.

8)      Fomente o seu networking. Não significa ricos e poderosos apenas. As voltas que este mundo dá e convencer-se que ele é uma ervilha, fará com que veja sentido que as suas relações pessoais e profissionais sejam sempre o garante de um bom relacionamento e de boas recordações. Pode ter os números de telemóvel mais importantes do mundo, resta é saber se do outro lado o atendem.

9)      Reinvente-se. Na sua empresa, na sua forma de atuar. Nas suas rotinas, no seu semblante. Lembre-se que dos empregos que haverão daqui a 10 anos, 60% ainda não existem ou foram inventados, porém não deixe passar as boas oportunidades. A água do rio não passa duas vezes debaixo da mesma ponte.

10)  Divirta-se fora do trabalho. Não dependa somente do seu escritório e telemovel. Tem que ter tempo para si mesmo e para a sua família e amigos. Não se entupa na irrealidade das redes sociais. A natureza e o mar são bons conselheiros, tão bons como jantares com os nossos e copos com os amigos. Estamos de passagem neste mundo, quando menos esperamos perdemos alguém e com isso perdemos parte de nós.

 

Este artigo foi escrito ao abrigo de tudo que passei ou vi passar com terceiros. Está provado cientifica, psicológica e literariamente. Hoje em dia, também é fora da caixa termos que citar os valores e os pensamentos mais humanos e básicos que possam haver.

Revista Digital Start&Go

Mais vistas


Mesmo autor