Publicidade Programática: O que é e como funciona?

Miguel Soares
1 de Julho de 2018

A publicidade programática é uma tendência que veio para ficar. Ao longo da última década, o mundo da publicidade tem permitido às marcas e empresas, uma precisão sem precedentes no alcance e activação dos seus públicos-alvo.

A publicidade padronizada para todos os públicos, já não funciona! Os clientes e utilizadores das novas tecnologias querem e esperam experiências mais personalizadas, com mais frequência.

A expansão dos meios de comunicação e dos dados que agora existem dos clientes tornam a compra e venda de anúncios um processo mais complicado.

O que é a Publicidade Programática?

A publicidade programática é um termo que abrange diferentes tecnologias que automatizam a compra, o posicionamento e a otimização da publicidade, realizada em tempo real ou quase real, com diferentes níveis de controlo e automação.

O principal objetivo consiste na substituição de atividades humanas na negociação de espaços de publicidade.

Isto oferece aos anunciantes a capacidade de saber exatamente em que meio estar, qual o anúncio certo a exibir, em determinada hora para a audiência certa.

A revolução já começou, a publicidade programática veio mudar a forma como os anunciantes compram espaço publicitário com novos standards, numa indústria cada vez mais tecnológica, dos quais a velocidade, personalização e dados são gerados em tempo real tornando o processo de compra mais rápido e eficaz.

Como a publicidade programática alterou a forma como os consumidores vêem a publicidade ?

A publicidade programática transformou-se no novo padrão e representa parte da publicidade de display digital que é comprada e vendida nos diferentes mercados, como no Reino Unido e nos EUA.

A tecnologia programática permite dados online e offline altamente detalhados para exibir anúncios. Esta situação acaba por beneficiar não apenas o anunciante, mas também o consumidor, que recebe uma experiência totalmente relevante, porque assiste e vê o que realmente lhe interessa.

Entender as relações humanas é um processo contínuo, não existe uma fórmula que dite a maneira mais eficaz de criar impacto no consumidor.

Experiências impressionantes, quase sempre são positivas para o cliente. Criar experiências positivas vai garantir que o público-alvo queira sempre revivê-las.

Como funciona a publicidade programática?

Resumidamente e de uma forma simples, a publicidade programática funciona através da automatização de processos de compra e venda, que consiste em:

  1. Escolher um público-alvo;
  2. Definir o investimento para causar impacto;
  3. Pesquisar sites e locais onde o público-alvo está presente;
  4. Comprar de forma inteligente e estudada, os espaços de publicidade, exactamente na hora em que o público-alvo está online.

A Publicidade programática permite assim, a compra de diferentes espaços / inventários como displays, vídeos, social, mobile, etc.

Além de conduzir a outras formas de negociação em dois modelos distintos:

  • Reservado – negociação através de uma DSP ( Demand Side Platform ) que usam dados concedidos pelo DMP ( Data Management Platform) para encontrar o público-alvo mais adequado ao anunciante ( Private Deal ou Private Ad Exchange);
  • Não Reservado – Inventário dentro da Ad Exchange (Rede de Anúncios), qualquer pessoa com acesso a uma DSP consegue comprar.

Vantagens Publicidade Programática

Tempo: O processo de compra da publicidade era totalmente manual e consumia muito tempo. Para anunciar agora além de ser um processo mais fácil, também é muito mais simples, através do leilão em tempo real (RTB) removendo assim a complexidade que antes existia. O RTB permite a automatização de funções de compra, uma vez que propicia a habilidade de comprar inventário com base em impressões e usuários.

Redução de custos: A publicidade programática está cada vez mais a ser utilizada, também pela otimização do investimento, diminuindo assim, a dispersão da verba publicitária. Tudo isto, devido também à automatização dos processos, direcionando o anunciante para o público-alvo relevante.

Segmentação: Além de eficiente em custos, a publicidade programática permite o alcance da audiência em vários locais, numa única compra. Desta forma, é possível identificar as características mais relevantes do público-alvo e usar esses insights para atingir de forma personalizada o consumidor.

Resultados: Agora é possível através desta ferramenta trocar e experimentar diferentes meios criativos, peças, canais, técnicas, estratégias de targeting e analisar. Isto permite, a optimização de campanhas e assim, perceber o que poderá funcionar melhor.

Resumindo, as maiores vantagens da publicidade programática são: campanhas personalizadas de acordo com perfil de navegação, idade, género, intenção de compra, localização, etc. ; anunciantes decidem quanto desejam pagar por impressões; evitar a dispersão de anúncios em locais de desinteresse e sites aleatórios; análise de dados reais e específicos.

A publicidade programática no offline através dos mupis digitais

Engana-se quem pensa que a publicidade programática está limitada apenas ao online. Actualmente, ela pode e chegou também ao mercado offline, por exemplo, através dos mupis digitais (DOOH).

A publicidade programática DOOH tem as seguintes vantagens:

  • Oferece maior eficiência no gastos para as marcas porque é possível segmentar o micro-público;
  • Facilita o fluxo de trabalho;
  • Dá aos profissionais da publicidade OOH (Out Of Home) o direito de programar no digital e potencialmente aproveitar orçamentos digitais.
Cada vez mais existem diferentes ferramentas disponíveis que ajudam a identificar quem está a visualizar os displays digitais.

Artigo em formato PDF

Revista Digital Start&Go