1 de Julho de 2020





IMG





MARIA DE JESUS FONSECA

Consultora em GRH e Comportamento Organizacional


Fotografias D.R.


Gerir Recursos Humanos 

num Mundo VUCA


Vivemos num mundo VUCA - Volátil, Incerto (uncertain), Complexo e Ambíguo. Cada vez mais! No atual contexto, marcado (como não referi-lo) pela COVID-19, exige-se às empresa e a cada um de nós, mudança, adaptação, transformação, inovação e criatividade.



Por parte das empresas, e em particular dos Gestores de Recursos Humanos, a preocupação reside na sua capacidade para atrair, reter e desenvolver Talento neste contexto. Mas qual é a diferença entre um Talento e um Colaborador “normal”? O que é o Talento? Como identifica-lo? Que valor acrescentado traz à organização? O que é necessário para o manter motivado e “engaged” (comprometido) com a Cultura Organizacional, os Valores e a Missão da empresa? O Talento justifica um maior investimento na pessoa?

Sem dúvida que o crescimento de uma empresa depende de diversos fatores mas, entre eles, o Capital Humano revela-se como um recurso estratégico diferenciador e decisivo para a sua competitividade e sucesso.

Um colaborar com Talento significa alguém com um mindset diferente e um conjunto de soft skills específicas e requer por parte da Gestão de RH medidas (políticas, processos e práticas) onde o investimento nas pessoas está presente e é claramente uma prioridade para a empresa.

Um colaborador com Talento ________________ 

significa alguém com potencial de crescimento, focado no seu desen­volvimento pessoal e no desenvolvimento da empresa, um agente de mudança proactivo com elevado desempenho e rentabilidade, que acrescenta valor à empresa, valorizando-se a si mesmo também.

Não sou apologista de modas ou da aplicação acrítica de Boas Práticas das grandes organizações, mas considero que há sempre oportunidade de refletirmos e aprendermos com os bons exemplos. Por isso, partilho uma estratégia usada pela gigante Microsoft que tem vindo a fazer uma transformação cultural de “foco no produto” para “foco nas Pessoas”, implementando o Modelo dos 5P’s: Pay, Perks, People, Pride and Purpose (Salário, Benefícios, Pessoas, Orgulho e Propósito).

Este modelo pode ser usado para criar uma cultura organizacional que fomente a atração, retenção e desen­volvimento do Talento, identificando a sua Proposta de Valor (Employer Value Proposition), comunicando-a diferen­ciando-se, assim, da concorrência.

Cada um dos P’s isoladamente tem um impacto na relação entre o Talento e a Empresa, todavia, é na combinação estratégica dos 5 P’s que deve assentar ________

IMG

um Processo de Gestão do Talento eficaz.

Estamos todos a aprender a abraçar este mundo VUCA. Mas aqui está algo que todos sabemos, ou no mínimo temos vindo a sentir, que precisamos voltar ao básico, ao simples e manter o foco na essência. Nada é mais essencial do que as Pessoas que se dispõem a SER a Empresa, pois são elas que transformam e preparam as empresas para o sucesso da mudança. São elas o Talento que queremos atrair, reter e desenvolver.

Para tal, precisamos implementar Boas Práticas de Gestão de Recursos Humanos.



Volatility   ( Volátil )
Uncertainty   ( Incerto )
Complexity   ( Complexo )
Ambiguity   ( Ambíguo )



DIV


Subscreva esta mailing list para receber a revista em formato digital gratuitamente...