Preparar-se para o futuro: Riscos e Oportunidades do Industry 4.0 para as PME

O fenómeno Industry 4.0, marcado pelo desenvolvimento de funções, produtos e serviços digitais e de rede, já chegou, com a Alemanha, os Estados Unidos e o Japão a liderar o caminho, especialmente no sector automóvel, da indústria transformadora, logística e TI.

Expense Reduction Analysts
1 de Dezembro de 2016

O advento dos novos modelos de negócio introduzidos pela Industry 4.0 significa um aumento das redes digitais entre as empresas, os seus clientes, fornecedores e accionistas.

Esta quarta revolução industrial significa uma transformação significativa das empresas no uso integrado de dados com necessidade de grande investimento, principalmente em TI, equipamentos, sistemas de logística (CPS) e formação.

Espera-se que a Alemanha invista 40 milhões de euros e as empresas industriais europeias 140 milhões de euros no Industry 4.0 até 2020; a previsão é que, dentro de cinco anos, mais de 80% das empresas terão digitalizado a sua cadeia de valor.

Investimento e Finanças

As empresas precisam investir nas soluções Industry 4.0 em áreas-chave, como a cadeia de abastecimento, produtos I&D, indústria ou serviços, logística e distribuição, para evitar ficar para trás da concorrência.

A generalização da digitalização certamente significará uma maior necessidade de maior qualificação e formação das equipas - se não alguma dificuldade em encontrar as pessoas certas para a função. Esta é uma área onde os organismos da indústria, o governo e as escolas estão todos envolvidos.

A aplicação do Industry 4.0 a um negócio não é apenas uma questão de produção; por definição, envolve toda a empresa (e empresas externas) o que significa que se torna uma responsabilidade para o CEO e uma prioridade para a estratégia corporativa.

Digitalização da cadeia de valor

As funções nas empresas são digitalizadas, ou seja, do desenvolvimento de produtos à encomenda e ao processo de facturação e controlo de existências. As relações com os outros, tais como fornecedores, parceiros de negócios e clientes também são digitalizadas. Isso permite um controlo melhor e mais eficiente das cadeias de valor verticais e horizontais com menos desperdício e maior produtividade, ou seja, um aumento das receitas.

Conformidade e Qualidade

O aumento da colaboração com parceiros internos e externos implica a necessidade absoluta de todos estarem em sintonia no que diz respeito aos padrões da indústria e de conformidade e de criar um modelo Industry 4.0 eficiente. Políticos, entidades da indústria, associações, empresas e sindicatos estão aqui todos envolvidos. Normas de trabalho e legislação a adaptar e a harmonizar; por exemplo, a necessidade é maior na Europa, onde os países precisam de estabelecer normas comuns o mais rapidamente possível, a fim de se manterem competitivos relativamente a outros mercados grandes mais unificados, como os Estados Unidos e a China.

Por outro lado, a digitalização dos processos fará avançar um pouco mais o controlo de qualidade na cadeia de valor e permitirá o acompanhamento dos produtos em todas as fases e uma rastreabilidade mais eficiente. A análise dos dados que podem ser recolhidos em todos os níveis é fundamental para tornar o novo modelo de negócios uniforme e eficiente.

Recursos

O novo modelo de negócio requer especialmente competências e conhecimentos adicionais em TI e ciências, mas também para ouvir e atender as necessidades dos clientes de forma mais adequada e para gerir a enorme quantidade de dados de forma eficiente e segura. As estruturas tradicionais e a hierarquia já não são válidas. A colaboração transversal entre funções, departamentos e empresas é o motor principal.

Por exemplo, com o fluxo de dados a funcionar em ambos os sentidos, o feedback dos clientes terá impacto na concepção do produto, nas escolhas do marketing, e espera-se que os canais de vendas e os funcionários reajam mais rapidamente. A inovação e a criatividade terão prioridade na diferenciação de produtos e serviços.

Segurança

Ligar a nossa infra-estrutura e partilhar uma grande quantidade de dados entre departamentos e com parceiros externos, ampliando as trocas virtuais apresenta a questão da ciber-segurança, não apenas para os dados, mas para proteger o hardware, software, as patentes e os segredos comerciais. A questão da ciber-criminalidade com a perda do know-how corporativo está muito presente.

Sustentabilidade

As empresas europeias precisam cumprir as metas de eficiência energética. Uma utilização melhor e mais eficiente dos recursos, seja mão-de-obra, matérias-primas, existências ou utilização de energia significa que as empresas vão desperdiçar menos e, portanto, tornar-se mais sustentáveis. A utilização de equipamento feito à medida nas empresas significa que o aquecimento ou a iluminação já não são desperdiçados quando não são necessários e que o consumo se adapta com precisão às necessidades. Este é um ponto de venda para os clientes.

Produtividade

A digitalização abrangente permite um melhor planeamento e controlo. O planeamento e produção flexível em tempo real permitem respostas mais rápidas para comercializar produtos e serviços e soluções à medida dos clientes. A utilização de dados a todos os níveis também reduz o risco de rejeição e erros, permitindo assim poupanças.

Eficiência e Competitividade

Uma resposta melhor, mais relevante, mais rápida e à medida das necessidades do cliente significa um aumento da competitividade. O Indústria 4.0 permite que as empresas, enquanto cumprem prazos mais curtos e usam menos materiais e menos energia, possam estabelecer processos de fabrico mais eficientes.

O cliente no centro

A digitalização de produtos e serviços, bem como a cadeia de valor, levam a uma produtividade dirigida ao cliente: a empresa está melhor preparada para atender às necessidades e exigências dos clientes com reactividade e soluções à medida.

Relacionamentos

O intercâmbio de dados sensíveis (por exemplo, inventário, processo de planeamento...) entre o cliente e o fabricante, o fornecedor e o comprador e os parceiros de negócios, ou seja, todas as pessoas envolvidas na cadeia de valor implica laços mais fortes entre empresas e pessoas e uma abordagem mais global aos negócios.

Este aumento da cooperação ajuda com os custos e com a produtividade, mas também gera sinergias através da partilha de know-how e de recursos e estimula as parcerias internacionais e a comunicação e os negócios a longa distância.

A digitalização de produtos e serviços cria novos modelos de negócios com uma abordagem personalizada e flexível que torna obsoletas as estratégias anteriores.

Na verdade, a profundidade e a extensão do impacto que o Industry 4.0 terá sobre as empresas - investimento necessário, departamentos envolvidos, parceiros externos e efeito global – torna-o uma responsabilidade central e uma prioridade para a equipa de gestão e coloca-o no centro de uma estratégia corporativa.

Artigo em formato PDF

Revista Digital Start&Go